Áreas de Intervenção

Cuidar dos enfermos é uma das principais missões das Santas Casas, já plasmada no Compromisso de 1516, que é posterior à fundação da primeira Misericórdia, a de Lisboa, constituída em 1498, por via da intervenção e empenho da Rainha D. Leonor.

A intervenção das Misericórdias na área da saúde iniciou-se, em muitos locais, por via da acção individual dos irmãos, evoluindo posteriormente para a estruturação de estabelecimentos e serviços vários, entre eles os hospitais, para servirem, ao longo de vários séculos, as comunidades em que se inserem.

A nacionalização dos hospitais, registada no período pós revolução de 1974, veio interromper, durante quase duas décadas, a actividade da esmagadora maioria das Santas Casas nesta área. A devolução das instalações de que haviam sido expropriadas, iniciada na década de noventa, veio, então, dinamizar o regresso das Misericórdias à Saúde.

Em estreita cooperação com o Estado e numa perspectiva de complementaridade, têm procurado responder às necessidades em saúde das populações, prestando um alargado leque de serviços, que vão dos cuidados especializados aos recentes cuidados continuados.

© 2009 F3M. Todos os Direitos Reservados.